Quinta, 18 de Julho de 2024
Região Sudoeste Bahia

Lula propõe 2 de Julho como segunda data oficial da Independência do Brasil

Presidente destaca importância histórica do evento e defende recontagem da história nacional

04/07/2024 19h20 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Reprodução/ Lula propõe 2 de Julho como segunda data oficial da Independência do Brasil
Reprodução/ Lula propõe 2 de Julho como segunda data oficial da Independência do Brasil

Nesta quinta-feira (4), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou sua intenção de transformar o 2 de Julho em uma segunda data oficial da Independência do Brasil. Segundo Lula, esta data representa a "verdadeira independência" do país, destacando que, ao contrário do 7 de Setembro, envolveu uma luta real e a participação de heroínas brasileiras.

"A independência que foi o grito do imperador, que a gente nem sabe se teve o grito mesmo, mas está lá. E tem a verdadeira independência que foi o 2 de Julho. Ali houve luta e mulheres heroínas, muitas mulheres que lutaram pela independência do país", afirmou o presidente em uma agenda oficial em Campinas (SP), durante o lançamento da pedra fundamental de um laboratório científico público, um projeto avaliado em cerca de R$ 1 bilhão.

Lula enfatizou a necessidade de "recontar" a história do Brasil. Atualmente, o 7 de Setembro é a data oficial da independência, sendo um feriado nacional. O presidente defende que ambos os dias sejam reconhecidos oficialmente para que se possa dar visibilidade às diversas lutas pela independência no país, como a dos Malês na Bahia e a Balaiada no Pará.

O 2 de Julho é atualmente um feriado exclusivo da Bahia, comemorando a expulsão dos últimos portugueses que resistiam à independência do Brasil em 1823, nove meses após a proclamação oficial. Lula, que participou das comemorações da data em Salvador na última terça-feira (2), ressaltou a importância de reconhecer e valorizar esses eventos históricos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias