Sábado, 18 de Maio de 2024
77 9 9927 9463
Brumado Brumado - BA

SEAP BA anuncia concurso com 1.087 vagas para Policial Penal e FGV como banca organizadora

FGV é escolhida como banca organizadora e inscrições devem ser abertas em breve.

17/04/2024 09h21 Atualizada há 4 semanas
Por: Redação
Foto: G1
Foto: G1

A tão esperada seleção da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia (SEAP BA) finalmente tem banca organizadora: a Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi a escolhida para realizar o concurso público que ofertará mais de mil vagas para o cargo de Policial Penal. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato dos Policiais Penais e Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (SINSPPEB), Reivon Pimentel, e a oficialização do processo deve ocorrer nos próximos dias.

Expectativa e Ampliação do Concurso

O concurso, autorizado pelo governador Jerônimo Rodrigues em dezembro de 2023, era aguardado com grande expectativa por conta da carência de servidores no sistema prisional do estado. Inicialmente, previa-se que a seleção seria unificada com outros órgãos da administração pública baiana, conforme sugeriu o secretário da SEAP, José Antonio Maia. No entanto, ainda não há confirmações oficiais sobre essa possibilidade.

Detalhes do Concurso

O certame oferecerá 1.087 vagas para Policial Penal, sendo 287 para preenchimento imediato e 800 para cadastro de reserva. Os candidatos devem ter, no mínimo, ensino médio completo e carteira de habilitação na categoria "B" ou superior. A remuneração inicial estimada é de R$ 4 mil, mas o valor final ainda será confirmado.

Trajetória e Obstáculos Legais

A concretização do concurso da SEAP BA não foi isenta de desafios. A superlotação das unidades prisionais do estado, principalmente em Irecê e Brumado, levou o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a suspender parcialmente a proibição de terceirização nesses presídios em setembro de 2019. Essa decisão gerou uma série de embates jurídicos entre o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o governo baiano, até chegar ao STF.

Superlotação, Dignidade Humana e Compromisso Público

Ao reconhecer a urgência em solucionar a superlotação e as precárias condições do sistema carcerário baiano, o ministro Toffoli ressaltou a necessidade de realizar um concurso público para suprir o déficit de servidores. Essa medida, além de representar um avanço na gestão prisional, demonstra o compromisso do Estado com a dignidade da pessoa humana e a ordem pública.

FGV e Transparência

Com a FGV à frente da organização do concurso, a expectativa é por um processo transparente e justo, capaz de selecionar os melhores candidatos para contribuir com a segurança e a ressocialização no sistema penitenciário da Bahia. O concurso se configura como um passo crucial para enfrentar os desafios estruturais e judiciais que afetam as unidades prisionais do estado, como as de Brumado e Irecê.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Ilton dias Há 1 mês Brumado Eu gostaria de fazer
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias